Você não está logado

O USO DAS REDES SOCIAIS NA EDUCAÇÃO

João Mattar

João Mattar
Fez Mestrado em Tecnologia Educacional (Boise State University), Doutorado em Letras (USP) e Pós-Doutorado (Stanford University), onde foi visiting scholar (1998-1999).

É professor da Universidade Anhembi Morumbi e pesquisador e orientador de Doutorado no TIDD - Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital (PUC-SP).

Autor de diversos livros, presta consultoria, produz material didático e ministra palestras, workshops e cursos em Tecnologia Educacional e Educação a Distância.

1. Você acredita que a utilização de Redes Sociais nas escolas pode facilitar o aprendizado do aluno?
João Matta
r - As redes sociais podem colaborar no processo de ensino e aprendizagem. Entretanto, como o movimento é novo, precisamos de pesquisas que mostrem resultados.

2. Qual a razão pedagógica que justifica o uso de Redes Sociais na educação?
João Mattar
- Há vários motivos para a utilização das redes sociais em educação. Em primeiro lugar, elas são o habitat dos nossos alunos - eles já estão lá. Se de um lado pode haver resistências por parte dos próprios alunos em misturar estudo no lugar em que eles se divertem, de outro lado eles já sabem utilizá-las, estão familiarizados com vários recursos, acessam-nas com frequência, o que facilita atividades realizadas nas redes. Além disso, as redes sociais têm um potencial incrível para gerar interação, que é um dos nossos desejos principais em educação. Além disso, precisamos formar alunos para trabalhar em grupos e em redes, então nada mais adequado do que já fazer isso de uma maneira autêntica.

3. Na sua opinião, o que explica o fato de algumas redes de ensino proibirem o acesso a redes sociais nas escolas?
João Mattar
- Muitos criticam essas atitudes de escolas e instituições de ensino, como se fossem simplesmente posições retrógradas ou anti-pedagógicas. Mas na verdade não são, porque envolvem muitas outras variáveis. Em primeiro lugar, há uma questão de banda, de capacidade das redes internas das instituições. Muitas não estão preparadas para que todos os alunos entrem no Facebook ao mesmo tempo. Além disso, há uma questão essencial de segurança. Legalmente, muitas redes não podem ser acessadas por crianças de certa idade (apesar de que sabemos que são), então por que a escola deveria facilitar isso? Elas podem ser cobradas pelos pais, inclusive do ponto de vista legal. Há ainda um outro problema - nem todos os professores estão preparados para trabalhar com redes sociais em suas aulas, ou, melhor ainda, em nem todas as disciplinas ou atividades o uso das redes sociais pode ajudar - ao contrário, em muitos casos, podem gerar dispersão nos alunos, o que acaba prejudicando (e não ajudando) a aprendizagem. Então, essas e outras questões precisam ser equacionadas - se não forem, penso que em muitos casos a proibição é até a melhor atitude mesmo.

4. De que forma o educador pode utilizar o Faceboock como ferramenta pedagógica? E o Twitter?
João Mattar
- Escrevi há pouco tempo 2 posts sobre o uso do Facebook e do Twitter em educação:
http://joaomattar.com/blog/2012/01/17/facebook-em-educacao/

http://joaomattar.com/blog/2012/01/06/twitter-em-educacao/

5. Que dicas você pode dar ao professor que pretende utilizar Redes Sociais como ferramenta pedagógica?
João Mattar - Bom, como no caso do uso de outras tecnologias, ferramentas, interfaces e plataformas em educação, o professor precisa ser formado. Portanto, a dica principal não seria para o professor, mas para as instituições de ensino - elas precisam estabelecer programas de formação continuada de professores, aliás não apenas para o uso de tecnologias em educação. Esses programas devem combinar atividades presenciais e à distância, mas há uma questão trabalhista e profissional a ser levada em conta: isso precisa ser feito no tempo de trabalho do professor, ou seja, nos horários em que ele é remunerado. Não é justo jogar um monte de coisas para o professor fazer de madrugada, no final de semana, quando ele já está atolado de coisas para fazer.
Para os professores especificamente, eu diria que eles precisam se atualizar. Como? Lendo e participando de eventos e cursos. É importante buscar orientação com pessoas que já são experientes na área, que realizam pesquisas, que publicam, que mostram o que estão fazendo, porque hoje todo mundo acha que sabe formar professores para o uso de tecnologias, às vezes só porque aprendeu a usar um programa! É importante que esse processo de formação inclua tanto a reflexão sobre a prática pedagógica do professor, quanto o aprendizado (tecnológico mesmo) do uso de ferramentas e o estudo de casos em que essas ferramentas foram usadas em educação. É preciso combinar todas essas perspectivas na formação, senão ela não funciona - ou fica excessivamente teórica, ou se torna uma aula de mexer em um software.


28 comentários para “O USO DAS REDES SOCIAIS NA EDUCAÇÃO”

  1. André disse:

    Muito boa a entrevista.

    Um livro muito bom que estou lendo sobre o tema é:
    “A Utilização das Redes Sociais na Educação”
    http://clubedeautores.com.br/book/50369A_Utilizacao_das_Redes_Sociais_na_Educacao

  2. Maria Ilse disse:

    No momento, os cursos virtuais, em sua maioria, carecem de cuidados pedagógicos, mesmo oferecendo conteúdos e infraestrutura com toda a sofisticação tecnológica.
    Este eu considero o ponto central do problema.
    Gostaria de conhecer este livro que você está lendo: “A Utilização das Redes Sociais na Educação” O link que você colocou é muito difícil de localizar.

  3. André disse:

    O link correto é este: http://clubedeautores.com.br/book/50369–A_Utilizacao_das_Redes_Sociais_na_Educacao

  4. SANDRA RODRIGUES MONTEIRO DE ARAÚJO disse:

    O crescimento demasiado da tecnologia nos dias atuais é algo inegável, enquanto que, o bom profissional, deve estar sempre atualizado, portanto, por que não unir o útil ao agradável, buscando assim melhores e maiores resultados? A utilização de redes sociais já é uma realidade concreta. Os membros das redes sociais, facilmente permanecem mais tempo “online”, do que dentro de suas próprias casas. Diante disto, acrescentar a educação no “dia-a-dia virtual” é uma estratégia que certamente unirá mais os alunos e seguidores da página em debate, enriquecendo muito mais as discussões que, por vezes, não acontecem dentro de sala de aula por simples timidez de falar em público. Durante a entrevista ficou muito bem lembrado o cuidado que o professor deve ter em publicar algum material em uma rede social, pois ali está contido o público de praticamente toda faixa etária (a partir da alfabetização), assim como, o cuidado que os alunos devem ter em seus comentários, pois a página é pública.

  5. Mariane Miranda de Sá disse:

    A entrevista é otima, ela traz boas dicas de como utilizar as redes sociais com os alunos e também aponta o porque de não deixar os alunos usarem as redes socias nas escolas.

  6. LUCINETE BARBOSA disse:

    As redes sociais, devem ser usadas de forma pedagogica, visando o conhecimento do aluno e a interação do mesmo com realidades distintas. Sendo assim os educadores devem estar bem preparados para esse uso correto. O que se percebe que alguns educadores, ou uma grande maioria ainda não conseguiram aderir a essa tecnologia, talvez por falta de tempo, ou ate mesmo por achar incapaz de lhe dar com essa ferramenta.

  7. grasiane da conceicao pinto disse:

    achei muito interessante a entrevista com joao mattar sobre o uso das redes sociais na educação tenho certeza que este meio de educação obtera grandes resultados no desenvolvimento escolar e intelectual dos alunos.

  8. CECÍLIA F SANTOS disse:

    As redes sociais podem colaborar no processo ensino e aprendizagem por razões pedagógicas que justificam o uso das redes sociais na educação aprimorando o conhecimento dos educandos com a utilização de vários recursos.

  9. Regina Célia da Silva Santos disse:

    Muito boa entrevista veio de encontro contudo que tenho estudado na disciplina de Mídia.Podemos perceber de como é importante propiciar uma boa formação ao professor para que ele seja a mediação do aluno com a tecnologia, para que ela se tone uma ferramenta usada para a educação.

  10. Cléia Maria disse:

    Excelente reportagem de João Mattar.
    Mostra a necessidade que temos de ter e saber usar as redes sociais, e o professor tem que ter o domínio desta tecnologia, pois cabe a ele ser um profissional inovador, de seus conhecimento na sua pratica pedagógica.

  11. Laíla Lacerda disse:

    É de suma importância o uso das redes sociais na educação, mas é necessário saber usufrir corretamente dessa nova tecnologia,principalmente no ambiente educacional, é interessante procurar trabalhar conteúdos que o foco disperte o interesse dos alunos.

  12. Camila Dias disse:

    Sempre que discutimos sobre esse assunto na aula de Mídia e Educação saio com as mesmas impressões do Doutor Jõao Mattar. Todos sabemos que as escolas e instuições educativas precisam inserir seus alunos no mundo virtual, fazer um elo entre a educação e as tecnologias midiáticas, entretanto, sabemos também que para que isso aconteça de uma maneira proveitosa para ambas as partes, os professores e as instituições precisam reciclarem-se, necessitam adentrar nesse mundo e olhá-lo com os olhos de educadores e não com o olhar comum, ou seja, enchergar as tecnologias midiáticas como um instrumento de trabalho pedagogico.

  13. Lídia Macêdo Carneiro disse:

    A entrevista é ótima, e traz importantes informações para os já então professores e especialmente para nós que estamos em formação. O uso das mídias hoje, na educação é imprescíndivel, como bem o disse o professor João mattar “elas são o habitat de nossos alunos”, dessa forma não utilizá-las é ficar a margem. Más isso tem um preço, as instituições de ensino assim como os professores devem está preparados para isso, ou então será apenas o uso pelo o uso, o que não acrescentará em nada o conhecimento de seus alunos.

  14. Eurilene Karita disse:

    Assim como afirma João Mattar as redes socias é um espaço em que as crianças e adolescentes conhecem bem, os professores podem usar este ambiente de forma pedagógica para adentar no universo de seus alunos para falarem a mesma língua. Se fizer bem, seria uma boa experiencia para ambas as partes.

  15. Eunice de Paula disse:

    A entrevista de João Mattar, nos faz refletir sobre a influência que sofremos com os meios de comunicação.
    A agilidade com que as informações circulam e chegam até nos, abre as nossas mentes para uma visão ampliada do mundo, com isto é natural que haja mudança de comportamento e que nem sempre são positivas, devido a programação escolhida ou a falta de opção e programas culturais.
    Culturas diferentes são trazidas, aceitas e até adotadas, principalmente pelas crianças, e são consideradas como verdadeiras. Idéias, valores e conceitos são incorporados por toda a sociedade.
    Torna-se necessário que estejamos vigilantes, como em todas as situações novas e que as escolas assumam uma autonomia que dê conta de acompanhar a evolução e garantir a nossa identidade, bem como das nossas crianças e adolescentes.
    A evolução se faz necessária e temos que nos adequar a ela.

  16. Rhaygana da S. Nogueira disse:

    Achei muito interessante a forma como o Peofº João Mattar aborda o assunto do uso das Redes Sociais como aliadas da educação. É inegável o fato de que a escola e a mídia hoje estão cada vez mais próximas, devido a crescente necessidade de uso da tecnologia no ambiente escolar, mas distantes ao mesmo tempo, tendo em vista que muitas escolas ainda não sabem lidar com os meios de comunicação, cada vez mais presentes, influentes e ao alcance de crianças desde a Educação Infantil.
    Sendo assim, torna-se importante perceber que as tecnologias são um elemento forte da atual cultura contemporânea. As redes sociais, assim como a própria escola, também favorecem a interação e a constituição de conhecimentos e valores. É imprecindível buscar se atualizar, se preparar quanto ao uso dessas mídias, para poder tanto direcionar práticas pedagógicas quanto incentivar o diálogo com esses espaços, pois neles circulam informações, saberes e experiências, elementos fundamentais para o processo educativo.

  17. Patrícia Avelino disse:

    A entrevista trata de dois aspectos que julgo ser importante, a formação e, com isso, valorização dos professores e as redes sócias como contribuinte na educação.
    As redes sociais é uma importante ferramenta na educação por estar presente na vida da maioria dos alunos e ser algo de interesse dos mesmos. Mas também é preciso que os professores saibam usá-las, para isso precisam ter formação.

  18. grasiane da conceicao pinto disse:

    gostei bastante da entrevista com Joao Mattar sobre o uso das redes sociais na educação porque a tecnologia esta cada dia mas inserido na sociciedade e precisamos ensinar nossas crianças como utliza-la de forma corretae que a tecnologia tambem venha ajuda-la em seus estudos.

  19. Tatiane L. de Sousa disse:

    As redes socias hoje em dia tem que fazer parte da prática pedagógica do professor, pois os educandos de hoje em dia utilizam dessas tecnologias. E não se pode deixar de lado que as tecnologias são um aliado forte no ensino e aprendizagem dos alunos. E fica claro na entrevista do professor que essas tecnologias na sua grande maioria dita regras e faz grandes transformações socias e por isso que todos tem que saber lidar com as mesmas e apredermos a ter um senso critico para não sermos contagiados com tudo que nos é apresentado.

  20. Marcia Alves Fortes Santos disse:

    Com o desenvolvimento das tecnologias sendo inseridas no nosso cotidiano tanto social quanto educacional, percebo que é de grande importância a adequação de professores e instituições educacionais nessa tecnologia como ferramenta imprescindível nas escolas, pois os alunos utilizam muito esse recurso, seria assim, uma forma de incentivá-los à uma maior participação e interação com os conteúdos apresentados através dessa tecnologia.

  21. Sirlene Alves Ferreira disse:

    A tecnologia hoje pra ser usada na educação é um tema que precisa ser estudada cuidadosamente, pois as intituições ainda não estão preparadas para sustentarem essa ferramenta, não que não possa,mas existe vários impécilios que ainda impedem para interação desses conteúdos, pode-se ver nas escolas computadores virando latas velhas pois não possuem um profissional adequado para utiliza-los, como diz João Mattar o professor tem que estar a todo tempo pesquisando e ser formado, e a instituição tem que estabelecer uma educação continuada para o uso das tenologia na educação.

  22. Laís Henrique disse:

    Gostei muito da entrevista, pois já estou em sala de aula e concordo com o João Mattar que as instituições deveriam fornecer ao professor uma formação continuada de como utilizar as redes socais de forma pedagogica na sala de aula.
    Seria muito interessante trabalhar com redes sociais na sala de aula.

  23. Helio Augusto Camargo de Abreu disse:

    O uso das Redes Sociais pelas escolas é de fundamental importância para o aprendizado porque trata-se de um recurso atual e os professores não podem deixar de acompanhar a evolução tecnológica como ferramenta de ensino. É preciso sim que os pais e educadores promovam o uso ético e seguro destas ferramentas, conscientizando os jovens sobre a importância de postar informações úteis, responsáveis e sem cometer excesso de exposição que possa gerar problemas no futuro. A nossa Constituição prevê liberdade de expressão com responsabilidade e desta forma que devemos nos portar no mundo digital.

  24. JOSEMAR GOMES disse:

    falando em resultado estou encaminhado comunidade que tem resultados bastantes animadores.

  25. JOSEMAR GOMES disse:

    Neste contexto, foi realizada uma pesquisa junto aos alunos com o objetivo de verificar qual seria o melhor instrumento para este fim, sendo escolhida pela maioria a rede social Facebook. Assim foi criado, em março deste ano, o ambiente virtual intitulado “ALQUIMIA”, como um espaço de complementação da sala de aula, no qual o aluno interage com outros alunos, professores da sua escola e de outras instituições, promovendo debates sobre temas geradores com relevância acadêmica e social, apresentados na forma de problemas, fazendo uso, deste modo, de uma metodologia baseada nos princípios do ensino por investigação e cooperação.

  26. Francisco Elitom disse:

    Sou professor de ciências humanas e mestrando em educação. meu pré-projeto é sobre o uso do facebook como ferramenta pedagógico. essa entrevista serviu com subsídio para minha pesquisa e me deu uma visão mais ampla sobre a minha problemática.
    obgado.

  27. Pedro Silva disse:

    Sou professor e achei a entrevista otima e cheia de dicas.

    Achei tb um outro artigo com um belo resumo das redes sociais de educação existentes:

    para o caso de alguem as crer consultar fica a referencia: http://www.amplitudenet.pt/blog/noticias/educacao-escola-virtual/

  28. Alessandra Fu disse:

    As redes sociais e as tecnologias estão invadindo a sala de aula. Sugiro que todos conheçam o site http://www.examtime.com.br ele é um software online e grátis para estudo e suporte ao professores. Com ele é possível criar mapa mental, quiz, anotações, flashcards, etc. Vale muito a pena!

Deixe um comentário

Cadastre-se e participe das ações oferecidas pelo portal.